Como fazer silagem e dimensionar corretamente

Entenda como fazer silagem e dimensione sua produção

A silagem é um produto proveniente da conservação de forragens ou grãos de cereais com alto teor de umidade por meio da fermentação.

A fermentação acontece por ação de bactérias em um meio sem a presença de oxigênio, ou seja, anaeróbico. Os locais onde a fermentação ocorre são chamados de silos.

Os silos, devido à ausência do oxigênio, possuem uma atmosfera capaz de interromper o processo de deterioração do material orgânico. Este mantém-se conservado e suas qualidades nutricionais ficam preservadas.

Os silos têm tamanhos e capacidades variadas para que possam atender às necessidades de cada propriedade. Não permitem a entrada de ar ou água.

O processo de armazenagem e conservação é feito ao revestir o material com plástico hermético ou ao compactá-lo com materiais herméticos. A vedação do silo também pode ser feita por meio de lonas.

Todo esse processo de produção de silagem é conhecido como ensilagem e, quando realizado de maneira correta, apresenta um teor nutricional idêntico aos das plantas verdes utilizadas para forragem.

O material utilizado para fazer a silagem é oriundo de plantações comerciais, que deverão ser colhidas na época correta e cortadas em pequenas partes para que sejam mantidas nos silos.

Função e principais benefícios da silagem

A função principal da produção da silagem é proporcionar uma alimentação nutritiva aos animais ruminantes, principalmente bovinos, podendo substituir a alimentação dos animais em períodos em que a pastagem esteja impossibilitada, como os períodos de seca.

Aos animais que vivem em confinamento, a silagem é combinada com farelos e grãos para ser utilizada na alimentação dos animais.

Sendo assim, é possível listar alguns benefícios que a produção da silagem proporciona. São eles:

Contribui para a manutenção dos animais nos períodos de seca.

Oferecer uma alimentação com valor nutricional adequado para que os animais oferecidos estejam sempre bem nutridos e saudáveis.

É possível armazenar um grande volume de silagem em pouco espaço.

A produção da silagem permite um maior número de animais por terra.

Materiais orgânicos que podem ser utilizados na ensilagem

Muitas forragens podem ser utilizadas para a produção da silagem. Alguns exemplos desses materiais são:

Capim-Mombaça (Panicum Maximun)

O capim-mombaça tem uma boa produção em massa e pode render até quatro colheitas por ano. A produção total chega a cerca de 40 toneladas/corte.

O momento ideal para o corte do capim-mombaça ocorre em até 55 dias após o rebote. Nessa época, o capim apresenta 53% de nutrientes digestivos, 9% de proteína e 24% de matéria seca.

Capim elefante (Pennisetum Purpureum)

De todos os capins de categoria tropical, o capim elefante é o que apresenta maior capacidade de produção em massa. Seu plantio acontece por meio de mudas e seu rendimento chega até três cortes anuais, totalizando até 45 toneladas/corte.

O momento ideal para o corte é de aproximadamente 100 dias após o plantio.

Cynodon spp (Cynodon Rich)

As plantas verdes que fazem parte do gênero são famosas pelo ótimo valor nutritivo, principalmente proteico.

Uma grande vantagem do gênero é a possibilidade de diversos cortes, porém a dificuldade está em sua implantação por meio das mudas.

O corte das plantas do gênero Cynodon spp pode ser feito a cada 30 dias nos períodos chuvosos. Em outros períodos, a forragem permite até cinco cortes por ano em menor produção.

Sua produção totaliza cerca de 18 toneladas por corte.

Cana de açúcar

A cana de açúcar vem sendo utilizada na ensilagem há muito tempo, devido à sua alta produtividade.

A produção de alto valor energético chega a 70 toneladas por ano.

Combinação do girassol, milheto, sorgo e milho

Essa combinação, em termos de qualidade nutritiva, resulta em uma silagem ideal que proporciona níveis de energia e poder de digestão adequados.

Os valores nutricionais desses elementos são:

Girassol: matéria seca de cerca de 30%. Produção total de 30 toneladas por hectare.

Milheto: matéria seca de cerca de 30%. Produção total de até 30 toneladas por hectare, assim como o girassol.

Sorgo: matéria seca de aproximadamente 33%. Produção total de até 40 toneladas por hectare.

Milho: matéria seca de cerca de 35%. Produtividade total de aproximadamente 30 toneladas por hectare.

A silagem vem como uma alternativa de economia na alimentação dos animais ruminantes. Além disso, devido à sua qualidade nutricional ideal, proporciona a redução de custos na manutenção destes animais.

Ao serem alimentados com a silagem, os animais são abastecidos com o aporte nutritivo ideal, o que garante seu bom estado geral de saúde.